Você, como síndico, já parou para pensar em como melhorar a segurança em seu condomínio? Que tal optar por um projeto de CFTV para condomínio? Nos dias de hoje, com o número de roubos e furtos crescendo, é fundamental investir em segurança. Os condomínios, apesar de serem locais mais seguros, também sofrem com a violência o que requer atenção.

Você não quer que o condomínio que você é responsável enfrente um problema de roubo ou furto, certo? Ou se já tiver enfrentado, a luta é justamente para que nunca mais isso aconteça.

Os moradores precisam se sentir seguros! No entanto, você sabe como montar um projeto de CFTV para condomínio e por que ele é tão importante para garantir a segurança predial?

Se ainda tem dúvidas sobre o assunto, saiba que este artigo foi feito exatamente para você! Continue lendo e entenda mais sobre o projeto de CFTV, sua importância e, principalmente, dicas de como fazer a instalação da melhor forma.

Afinal, o que é CFTV?

A sigla CFTV é uma abreviação do termo Circuito Fechado de Televisão, o qual é oriundo da década de 70, ou seja, do século passado. Nessa época, os conjuntos de equipamentos – câmera e monitor – eram instalados em um único local, seja ele um imóvel ou ambiente. Dessa forma, a câmera era diretamente ligada ao monitor por meio de um cabo coaxial.

E foi exatamente disso que surgiu o conceito de circuito fechado, uma vez que era algo restrito e simples. O CFTV é um sistema eletrônico de segurança muito utilizado pelas pessoas que querem se prevenir contra a criminalidade de forma geral.

No entanto, com o passar dos anos e com o surgimento de novas tecnologia esses circuitos se modernizaram e hoje já é possível que outros equipamentos sejam interligados aos sistema de câmeras e até mesmo que essas câmeras sejam conectadas com outras de lugares diferentes, inclusive que estão em outros continentes, por exemplo, entre outros novos recursos.

Mesmo que agora o termo mais correto seja um circuito aberto e não mais apenas fechado de televisão, o conceito CFTV ainda resiste atualmente. Como passou a ser viável ter centenas de câmeras atreladas a diversos dispositivos (controle de acesso, automação, alarme) em apenas um circuito, não utiliza mais somente o monitor de televisão.

Para maior eficácia é importante que o projeto de CFTV esteja ligado com outros tipos de sistemas de segurança como, por exemplo, alarmes e controle de acesso. Isso porque esses são considerados mecanismos de alerta, enquanto o CFTV identifica problemas.

Sendo assim, um complementa o outro. Se o Circuito Fechado de Televisão detectou algo estranho, o sistema de alarme é capaz de acionar meios competentes para impedir tal evento.

E o seu condomínio está realmente seguro? Faça o nosso teste gratuito de segurança e descubra como se proteger ainda mais da criminalidade!

Importância do projeto de CFTV para condomínio

O maior motivo para se optar por um projeto de CFTV para condomínio é, sem dúvidas, a segurança. Afinal, nunca se falou e valorizou tanto a segurança como nos dias de hoje. É por isso que síndicos e construtoras estão cada vez mais preocupados com esse assunto.

Dessa forma, se o condomínio já possui algum sistema de vigilância eletrônica, mas ainda não conta com o auxílio de câmeras, o projeto de CFTV é um ótimo aliado para aumentar ainda mais a segurança do local. Além disso, também agrega valor ao empreendimento.

Dicas de como montar um plano de CFTV

Antes de instalar um projeto de CFTV para condomínio é importante certificar de que todas as coisas estão em seus devidos lugares. Sendo assim, confira a seguir algumas dicas fundamentais para que o projeto de CFTV seja instalado da forma correta no condomínio:

Onde as câmeras devem ser instaladas

A primeira dica diz respeito aos melhores locais para se instalar as câmeras. Afinal de contas, de nada adianta colocá-las em lugares que não sejam estratégicos, não é mesmo? A seguir, alguns desses lugares que necessitam ter câmeras:

  • Garagens;
  • Corredores;
  • Portas e portões de entrada e saída;
  • Elevadores e escadas.

Não se esqueça de que cada condomínio é diferente do outro. Portanto, analise as reais necessidades do seu condomínio para saber se os locais das câmeras devem ser os mesmos. É claro que essas são dicas para a maioria, ainda assim pode ser que o seu condomínio precise de outro posicionamento de câmeras.

Também fique atento na hora de fixar os equipamentos de segurança. Eles não devem ficar em locais chamados de “pontos cegos”, ou seja, áreas do prédio em que há alguma coisa impedindo a visão global da câmera.

Número de câmeras

Esse é outro tópico que depende bastante do condomínio em questão, do seu tamanho e das suas necessidades. E, para isso, você pode e deve contar com a ajuda de uma empresa de segurança qualificada para tal determinação! Ela será capaz de analisar o condomínio e fazer um projeto correto de quantas câmeras serão necessárias para garantir maior segurança!

Local de gravação das imagens: nuvem x local

O que é mais recomendado? Deixar as imagens gravadas em um computador localizado nas dependências do condomínio ou colocá-las na nuvem? Aqui é importante lembrar que se as imagens forem gravadas fisicamente, é possível perdê-las caso aconteça algum problema técnico ou outro incidente.

Sendo assim, a melhor opção é armazenar as imagens na nuvem, ou seja, em servidores virtuais a fim de garantir que elas sempre estarão lá se for necessário acessá-las.

Acesso remoto

Como falado antes, você pode observar as imagens da câmera tanto no local quanto de modo remoto. Ou seja, por meio do CFTV é possível acompanhar as imagens das câmeras mesmo se você não estiver dentro do condomínio, por exemplo.

Alguns sistemas permitem o acesso através do navegador do seu computador (como o Google Chrome, por exemplo), ou ainda acesso remoto através de aplicativos de celular.

CFTV IP: O que é isso?

É importante salientar também que existe a tecnologia IP para CFTV. Essa tecnologia conta com uma infraestrutura de rede, está presente em diversas formas no dia a dia e permitiu avanços e melhorias quando o assunto é segurança, principalmente dentro do desenho do projeto de CFTV para condomínio.

Imagens em alta resolução, estruturas mais flexíveis, menor necessidade de manutenção são algumas das vantagens do CFTV IP. Sendo assim, investir em câmeras IP é ainda melhor para aumentar a segurança e, além disso, o custo x benefício é ótimo para o condomínio.

Conte com auxílio especializado!

Não se esqueça de que é praticamente impossível fazer um projeto de CFTV para condomínio sozinho e sem a ajuda de uma empresa especializada em segurança. Sem a orientação necessária pode ser que você não seja capaz de fazer a instalação desse sistema de segurança tão importante de forma correta.

É por isso que a Geral Sistemas de Segurança está sempre disposta a ajudar e, além disso, oferece os melhores serviços quando o assunto é segurança. Afinal, sabe-se mais do que nunca o quanto esse tema é importante.

Quer garantir maior segurança e bem-estar para você e para os outros moradores do condomínio? Então entre em contato agora mesmo com a Geral e consiga um grande auxílio na elaboração do projeto de CFTV para condomínio. Não perca mais tempo, a segurança deve ser uma das principais preocupações sempre!

Recommended Posts

1 Comment


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.